O Foco e o Bem-Estar

O Foco e o Bem-Estar

Diariamente temos uma quantidade de tarefas e responsabilidades pairando sobre nossas cabeças. Quando somos mais organizados, procuramos ter tudo bem anotado e assim uma ideia mais clara do que fazer ao longo dia.

Quanto mais organizados formos, mais facilmente conseguiremos concretizar o planejado.

Outro fator preponderante é o dom de se concentrar em um tarefa por vez, até que ela seja executada, e sobre esta cultivar o prazer do ato de realizar bem-feito. Pois como dizem, você aquilo o que você faz, eu diria, você é aquilo como você faz.

Um efeito colateral bastante estimulante dessa habilidade é gerada pela satisfação de realizar mais rápido e eficaz, bem como a sensação de bem-estar produzida por reduzir a quantidade de solicitações durante um tempo determinado.

Desligar-se por alguns instantes da pressão do todo, de solicitações extras e trazer a atenção sobre apenas um foco, ou um pequeno grupo, gera uma profunda sensação de alívio, uma vez que você tenha estabelecido um prazo confortável para realiza-la.

Detecte em seu cotidiano tudo o que faz com pressa e ansiedade pensando no que vem depois. Descubra que mesmo quando não há o que fazer depois, o condicionamento da ansiedade já está impregnado no modo de fazer, gerando mais ansiedade e estresse desnecessário.

Coloque foco total mesmo nas mais simples ações, como escovar os dentes ou comer um doce, por exemplo. Torne cada momento um único evento. Coloque atenção, coloque satisfação, coloque atitude do fazer bem-feito. Se é pra fazer, que faça bem-feito. E que isso se torne uma característica sua, um padrão, aprecie o ato, aprecie sua habilidade. O foco está mais no fazer do que no resultado.

Explore o prazer em todas elas

Transforme tarefas que até então eram chatas e por isso estressantes, em exercícios de concentração. Foque no que é importante, que não é o resultado, mas o fazer de maneira amplamente consciente. Concentre-se nisso, você vai acabar descobrindo que pode fazer qualquer coisa com alegria, se usar a sua inteligência. Use a habilidade de observar tudo sobre outro ângulo, procure aquele que o satisfaz mais.

Evite subterfúgios que parecem auxiliar, mas na verdade distraem sua mente do “sofrimento” de realizar a tarefa, como por exemplo ouvir música.

Por vezes nos torturamos pensando no que estamos perdendo, no que poderiamos estar fazendo que seria mais agradável. Errado! Redirecione a sua mente, pare de cultivar focar o que o incomoda, e sublime.

Mantenha sua mente livre daquilo do que ela não precisa. Alivie o bagageiro anotando tudo na agenda. Mesmo quando não está pensando em algo para ser feito depois, mas deixou sobre a responsabilidade da mente lembrar-lhe mais tarde, sobrecarregou esta com uma responsabilidade, com uma preocupação completamente dispensável.

Alan Hecktor

SwáSthya Personal Trainer | Lifestyle Coach

Posts relacionados

Determine um prazo para cada tarefa

Anúncios

Um Comentário

  1. Pingback: Treinamento de Foco – Desjejum « Alan Hecktor.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: