Felecidade e satisfação é uma questão de onde o foco está

Certo aluno, que gozava de determinado sucesso profissional, lamentava o fato deter sido demitido pelo seu chefe no trabalho anterior, para que seu cargo fosse ocupado por alguém “mais confiável”, entenda-se, mais a manipulável e que representa-se menos risco ao seu próprio cargo, por isso mesmo, de longe menos competente.

Entretanto, esta situação o fez procurar outras oportunidades, onde uma delas levou-o a assumir um cargo de maior relevância em outra empresa, encabeçando um projeto do qual se orgulhava. O que lhe deu liberdade para agir e expor suas habilidades profissionais.

Mesmo assim, guardava a mágoa e o rancor pela falta de reconhecimento do ex-chefe.

Tanto ele, quanto seu ex-chefe, quanto qualquer outro indivíduo ou ser vivo age em seu próprio interesse, faz parte do instinto de sobrevivência. Uma vez que nossa visão da realidade é superficial e egocêntrica, tomamos as decisões que mais nos parece justa para auto-preservação. Concluímos daí que nunca seremos sempre justos com todos.

“Obstáculos e dificuldades fazem parte da vida. E a vida é a arte de superá-los.” De Rose.

A questão não é de justiça ou injustiça. No final das contas quem saiu ganhando foi quem aparentemente tinha sido “injustiçado”. Como é mesmo aquela história de escrever certo por linhas tortas? Ou cuidado com o que deseja, pois você pode receber… só não sabemos como as coisas vão nos acontecer.

Se ao invés de carregar esse pesado sentimento consigo, alimenta-se a satisfação e felicidade de ter acontecido dessa forma, se permitiria aprender mais, pois outras oportunidades disfarçadas como esta, vem aos montes à quem está realmente disposto a crescer.

Enquanto estiver ocupado com este peso, terá menos percepção das oportunidades e com as mãos ocupadas, não terá como se apropriar delas.

Neste caso em especial, o ressentimento não foi tão profundo que o tivesse impedido de olhar para frente e agir. Mas sustentar essa mágoa pode tornar sua felicidade menor; pode minar sua confiança nas pessoas; pode aumentar ao longo dos anos e se transformar em algo pior; pode até mesmo impeli-lo a cometer o mesmo erro.

Deveria ser plenamente agradecido por ter sido demitido, e pela lição que recebeu. Este infortúnio não só lhe fez perceber melhor seu próprio potencial, mas lhe mostrou exatamente como não agir.

Seu chefe merecia um presente, enviado de coração, com o objetivo de agradecer, de retribuir a experiência que ele lhe proporcionou, fazendo-o acordar e perceber um outro universo de possibilidades que o esperava.

Coloque foco no que lhe proporciona bem-estar e felicidade, exacerbe, cultive, explore e multiplique-o. O restante, pode até considerar se for necessário, mas lhe dê muito menos importância e tempo e principalmente muito menos espaço para existir.

Muitas vezes a solução dos problemas esta em investir esforço e energia no que realmente importa. No que lhe traz felicidade profunda, intima e duradoura.

Alan Hecktor

SwáSthya Personal Trainer | Lifestyle Coach

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: